top of page
1F5F57F6-6EC2-410E-92A7-5FCACDA6B710_edi
Buscar
  • Foto do escritorAriana Cerqueira

Relacionamento Abusivo: Quando o Relacionamento Perfeito Se Torna Um Pesadelo

Atualizado: 15 de nov. de 2020






No começo ele é perfeito, você se apaixona, aí se torna dependente. Depois vem as críticas, humilhações, abusos e mesmo assim a vida não faz sentido sem ele. É sobre relacionamento abusivo que a gente vai falar no post de hoje, então vem comigo Togedinha que esse é um dos assuntos mais sérios que a gente já abordou aqui!


Primeiro é importante não julgar a vítima porque qualquer pessoa pode entrar em um relacionamento abusivo. Não importa se você é rico ou pobre, loira, morena ou negra, homem ou mulher, aqui vamos falar do abusador. Qualquer um é passível de entrar e continuar em um relacionamento como esse porque muitas vezes a própria pessoa não sabe que isso é um relacionamento abusivo, pensa que é normal o outro tratar daquele jeito porque a culpa de tudo é sempre sua, não dele.


A violência, o abuso físico é o mais claro e mais fácil de perceber, mas além dele tem ainda o abuso moral, patrimonial, sexual e psicológico que não aparece como um empurrão, um tapa na cara, mas que dói tanto quanto um abuso físico.


A vítima adoece por amar demais, a ponto de se colocar em segundo plano, colocar o abusador no pedestal e ele se tornar a sua prioridade.


A relação abusiva não acontece apenas com quem tem a auto-estima lá em baixo, acontece com quem ama, se dedica, investe seu tempo e coração, acredita na relação. O seu mundo gira em torno do outro e assim fica fácil você desculpar o abusador pelo comportamento abusivo. Você se sente responsável pelo relacionamento e quando a relação começa a ruir ainda existe um fio de esperança de que vai mudar, tudo vai mudar, mas isso nunca acontece, você se machuca ainda mais e vai se perdendo nessa relação em que um dá mais que o outro.


As marcas deixas por um abuso emocional podem não ser visíveis, mas não significa que são menos dolorosas. Esses abusos podem ser em forma de crítica, insulto, acusação, ameaça, humilhação, tudo que o faz manter o poder e o controle no relacionamento. O abusador também pode querer exercer o controle sobre o seu dinheiro, os lugares que você frequenta, como você se veste e as pessoas com quem você se relaciona.


Essa relação já começa assim? Claro que não! Como no relacionamento com um narcisista, primeiro o abusador vai tentar ser amável, atencioso, faz você acreditar que encontrou a pessoa certa, mas isso não dura muito. É também comum ele se recusar a tomar a responsabilidade pelas suas ações e sempre encontra um jeito de te culpar por qualquer coisa, te critica, minimiza as suas conquistas, te isola da família e dos amigos, você se torna completamente dependente dessa pessoa, você precisa dela e aí existe uma hierarquia, entre o fraco e o forte, você não se sente no direito de cobrar nada dele porque o abusador te faz acreditar que ele já te dá muito, já faz muito por você e você que não agradece!


O relacionamento abusivo é instável e caminha como um círculo, um ciclo:


Primeiro está tudo bem ➡ Daí a pessoa cria um ponto de stress ➡ O que gera um conflito ➡ Esse conflito explode ➡ O abusado assume a culpa (porque o abusador nunca erra, nunca se responsabiliza) ➡ Aí volta a ficar tudo bem até o próximo ponto de stress.


Presta atenção nestas situações:


- Ele pede para você se ajoelhar, se rastejar para pedir desculpas por você não fazer exatamente o que ele te pediu.

- Cospe na sua cara.

- Joga um copo de água na cara para você prestar atenção no que ele fala.

- Você começa a pisar em ovos.

- Como quem não quer nada diz: você tá gordinha, vamos pra academia?

- Eu vou te deixar, você é um lixo, não serve pra mim.

- Você não faz nada direito.

- Agride e diz: você acha que estou te batendo? Se eu fosse te bater eu ia te matar, e você pensa é mesmo.


Isso tudo é cruel, não é? Você pode perguntar como alguém pode viver isso? É difícil, mas acontece com muitas pessoas e o que eu acabei de descrever aconteceu com a modelo Jessica Aronis.


Esse assunto é muito sério, deve ser compartilhado para que mais pessoas tenham o conhecimento e aprendam a reconhecer o abuso para conseguir sair disso.


Pessoal, observe a repetição do ciclo, se essa relação te machuca, porque envolvida pode achar que ele te ama, mas se pergunte se esse amor te faz bem.


E o que fazer?


Não se culpe! Se abra com amigo ou familiar que você confia, busque apoio das pessoas que você ama, procure um profissional, faça terapia, se ajude. Pode demorar, acontecer lentamente, mas você vai conseguir se recuperar, se fortalecer, se perceber como mulher, como pessoa de novo e muito importante:


Não desista de você, se resgate e se ame!





190 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Ebook Grátis
bottom of page